Como o exercício físico afeta o nosso cérebro!

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o exercício físico não nos dá só um melhor corpo, mas tal como tem sido mostrado por vários estudos, também melhora a nossa saúde numa série de componentes, ajuda-nos a dormir melhor, a ter mais energia e a ter um cérebro mais saudável.

Vamos então, ver a qual a influência que exercício físico tem sobre o nosso principal orgão - o Cérebro.

More...

Exercício Físico Irriga as Células Cerebrais

Num estudo foram analisados os cérebros de pessoas que faziam exercício físico, e concluio-se que este aumentava imenso a irrigação sanguíneo do cérebro. Quanto maior a irrigação sanguínea, mais oxigénio chega ás células cerebrais, logo mais combustível, mais energia e mais vida tem o cérebro. 

A seguir a um treino, o nosso cérebro fica exactamente como está na imagem em cima. É por isso, que quando fazemos exercício físico de manhã, ficamos com mais energia durante o dia, mais bem dispostos, calmos e o dia corre-nos muito melhor.

Exercício Físico Melhora a Neuroplasticidade do Cérebro

O nosso cérebro tem uma grande qualidade: Neuroplasticidade. A neuroplasticidade é a capacidade do cérebro mudar e melhorar, gerando novos neurónios e novas ligações entre neurónios pré-existentes (ligações sinápticas). 1

Já reparaste como as crianças têm uma grande capacidade de aprendizagem, comparada com os adultos? Aprendem tudo o que precisam saber: a linguagem, a coordenação e as complexidades da nossa cultura. Isso é tudo graças à neuroplasticidade. Esta diminui à medida que envelhecemos.

Por isso, o cérebro tem sido alvo de muitos estudos, para tentar descobrir formas de o nosso cérebro manter ou melhorar a neuroplasticidade, que tínhamos em criança.

OFERTA: 10 Estratégias Para Queimar Mais Gordura! 

Coloca o teu nome e email em baixo, para receber o guia, com estratégias eficientes e cientificamente comprovadas para queimar mais gordura e ficar com abdominal definido!

Para criar novos neurónios, novas ligações sinápticas e tornar as ligações velhas mais fortes, o cérebro precisa de um fator neurotrófico derivado do cérebro (FNDC), uma proteína que pertence ao grupo de compostos, conhecidos como fatores de crescimento.

Uma metanálise recente resumiu vários estudos, feitos com mais de mil participantes, sobre a influência do exercício físico sobre o FNDC. 2

Com este estudo, concluiu-se que fazer exercício regular (3 vezes por semana ) durante um intervalo de apenas 12 semanas , eleva bastante os níveis de níveis de FNDC, melhorando significativamente a capacidade do cérebro para aprender novas competências, reter informação e ser criativo. 3

Mas tal como os nossos músculos quando são treinados ficam tonificados, ou quando corremos melhoramos a nossa capacidade cardiovascular. Quando deixamos de treinar, perdemos isso tudo, o mesmo acontece com a neuroplasticidade do cérebro. Por isso é importante fazer exercício físico regular de uma forma sistemática.

Tens de ver o exercício físico, não como algo que fazes só durante 3 meses antes da época balnear, para estar melhor na praia, mas fazê-lo como um modo de vida.

Fazer exercício físico desenvolve o cerebelo.

O cerebelo é uma parte do cérebro responsável pela manutenção do equilíbrio, pelo controle do tónus muscular, dos movimentos voluntários, aprendizagem motora, mas também responsável pelo "bom funcionamento" da emoção, da linguagem, da memória e da interacção social.

Cerebelos pouco desenvolvidos, estão correlacionados com o desenvolvimento da doença de Alzheimer e demência. 4

Num estudo recente feito em ratos, descobriu-se que quando um rato de laboratório é forçado a ser sedentário, sendo impedido de fazer exercício durante 8 semanas seguidas, o seu cerebelo encolhe para quase metade do tamanho normal.

Quando o rato de laboratório é restrito a três sessões de exercício na roda, durante oito semanas, o cerebelo mantém-se no tamanho normal.

Quando o rato de laboratório faz exercício as vezes que quiser, sem quaisquer restrições, o seu cerebelo sofre um grande desenvolvimento. 5 6

Segundo os estudos, a melhor forma de influenciar positivamente o funcionamento e desenvolvimento do cerebelo é através do exercício físico regular.

Exercício físico estimula a nossa força de vontade e disciplina

Nunca te aconteceu, por alguma razão, deixar de fazer exercício físico, e dás por ti a descurar a parte alimentar, comendo doces e coisas que não comerias normalmente quando fazias exercício? Isto acontece com muitas pessoas..

Porque razão quando fazes exercício físico de forma regular, não tens tanta tendência a comer “porcaria”? Em termos científicos, isso é explicado como a dissonância cognitiva. 7 Essa é a ideia de que experimentamos desconforto quando agimos de maneira inconsistente. Ou seja, psicologicamente, incomoda-te, treinar duro durante uma hora, investindo na tua saúde e no teu corpo, e de seguida sentas-te no sofá a comer um grande gelado.

Graças à dissonância cognitiva, o exercício regular pode ajudar-te a tomar as melhores decisões sobre nutrição saudável.

Mas a dissonância cognitiva, só explica uma pequena quantidade, do poderoso efeito que o exercício tem, sobre a nossa disciplina. 8

No cérebro, o córtex pré-frontal (CPF) é responsável por numerosas funções executivas. Uma delas é a regulação de comportamentos indesejáveis ​​ou auto-controle.O exercício físico feito apenas 3 vezes por semana, contribui para o desenvolvimento do CPF. 9

Um CPF mais desenvolvido, contribui para um maior auto-controle.

Treina para seres a melhor versão de ti

Grande parte das pessoas, treina só pela questão estética, algumas treinam, porque as faz sentir melhor, mais leves e com mais energia para o dia.

Com este artigo, viste que treinar de forma regular, transforma-te completamente de dentro para fora. O que se vê fora, é apenas um reflexo do que está por dentro. Por isso, a partir de agora encara os treinos, não apenas como algo que te vai ajudar a ficar em forma, mas como algo que te ajuda a ser mais, em todo o teu ser.

Precisas de ajuda para transformar o teu corpo?

​Com o programa XtraFit Coaching online, tens tudo o que precisas para ter sucesso. Tens planos de treino e nutrição personalizados,de acordo com os teus objectivos e necessidades, acesso a uma plataforma online, onde tens conteúdo exclusivo e regular, como artigos, receitas saudáveis, videos exclusivos e muito mais....Carregue Aqui para Saber Mais!

Show 9 footnotes
  1. Pascual-Leone A.; Amedi A.; Fregni F.; Merabet L. B. (2005). "The plastic human brain cortex". Annual Review of Neuroscience. 28: 377–401.
  2. Tarumi T, Zhang R (January 2014). "Cerebral hemodynamics of the aging brain: risk of Alzheimer disease and benefit of aerobic exercise". Front Physiol. 5: 6. doi:10.3389/fphys.2014.00006. PMC 3896879. PMID 24478719.
  3. Gomez-Pinilla F, Hillman C (January 2013). "The influence of exercise on cognitive abilities". Compr Physiol. 3 (1): 403–428. doi:10.1002/cphy.c110063. PMC 3951958. PMID 23720292.
  4. Woodruff-Pak DS, Foy MR, Akopian GG, Lee KH, Zach J, Nguyen KP, Comalli DM, Kennard JA, Agelan A, Thompson RF. Differential effects and rates of normal aging in cerebellum and hippocampus. Proc Natl Acad Sci U S A 107: 1624–1629, 2010
  5. Larsen JO, Skalicky M, Viidik A. Does long-term physical exercise counteract age-related Purkinje cell loss? A stereological study of rat cerebellum. J Comp Neurol 428: 213–222, 2000.
  6. Isaacs, K. R., Anderson, B. J., Alcantara, A. A., Black, J. E., & Greenough, W. T. (1992). Exercise and the brain: angio-genesis in the adult rat cerebellum after vigorous physical activity and motor skill learning. Journal of Cerebral Blood Flow Metabolism , 12 , 110–119
  7. Harmon-Jones, Eddie, A Cognitive Dissonance Theory Perspective on Persuasion, in The Persuasion Handbook: Developments in Theory and Practice, James Price Dillard, MichaelPfau, eds. 2002. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, p.101
  8. Stanley Colcombe and Arthur F. Kramer Beckman .FITNESS EFFECTS ON THE COGNITIVE FUNCTION OF OLDER ADULTS: A Meta-Analytic Study Institute and Department of Psychology, University of Illinois, Urbana. 2002.
  9. Erickson KI, Leckie RL, Weinstein AM (September 2014). "Physicalactivity, fitness, and gray matter volume". Neurobiol. Aging. 35Suppl 2: S20–528. doi:10.1016/j.neurobiolaging.2014.03.034. PMC 4094356. PMID 24952993. Retrieved 9 December 2014.

Ricardo Vidal
 

Olá, eu sou o Ricardo Vidal, criador do XtraFit e sou um apaixonado por treino e nutrição. Eu acredito que todas as pessoas podem atingir o corpo dos seus sonhos, desde que orientadas no caminho certo. É isso que faço com este blog e com o meu programa de coaching online.

Carrega Aqui Para Deixares um Comentário em Baixo 0 Comentários

Deixa o Teu Comentário: