Estudos Revelam os Perigos das Dietas Detox!

As "dietas detox", são dietas que alegam ser benéficas para a desintoxicação do corpo (favorecendo a eliminação de toxinas), perda de peso e tornar o nosso corpo mais saudável.. 

Por norma, as dietas de desintoxicação são muito restritivas. A comida é geralmente limitada a sumos de frutas e vegetais, ou outras bebidas. As dietas de desintoxicação assentam na premissa de que o corpo humano acumula toxinas e que uma dieta à base de sumos naturais é capaz de as eliminar.

Será que isso corresponde à verdade? É isso que vou responder no artigo de hoje.

More...

O que é uma toxina?

Antes de mais nada, é importante esclarecer o que é uma toxina.

As toxinas mais comuns são metais pesados, poluentes, pesticidas, conservantes, aditivos alimentares, como corantes alimentares e adoçantes artificiais, açúcares adicionados como o xarope de milho rico em frutose (HFCS) e produtos químicos sintéticos em geral.

Será que o nosso corpo precisa de “Dietas Detox”?

As toxinas variam muito em gravidade, dependendo da quantidade e do tipo de toxina. Por exemplo se eu for mordido por uma cobra venenosa, vou precisar de um tratamento urgente de desintoxicação, a partir de uma medicamento específico, caso contrário essa toxina torna-se mortal.

O mesmo não acontece por exemplo, se ingerir pesticidas através dos alimentos. Apesar de não podermos evitar muitas das tóxinas comuns como poluição, pesticidas, etc.. não faz sentido fazer qualquer tipo de desintoxicação porque felizmente o nosso corpo tem um robusto sistema de desintoxicação, “limpando-se a si mesmo”.

OFERTA: 10 Estratégias Para Queimar Mais Gordura! 

Coloca o teu nome e email em baixo, para receber o guia, com estratégias eficientes e cientificamente comprovadas para queimar mais gordura e ficar com abdominal definido!

Os nossos principais órgãos de desintoxicação são: sistema digestivo, rins, pele, pulmões, fígado, sistema linfático e sistema respiratório e são suficientes para lidar com as toxinas que somos sujeitos no nosso dia a dia.

De facto nos estudos que foram feitos sobre “dietas detox” , não se encontrou nenhum benefício de limpeza ou detox, nesse tipo de dieta. 1 2

Os verdadeiros benefícios encontrados não têm a ver com a própria dieta detox, mas sim com a grande restrição calórica, importante em termos de saúde e perda de peso.

Porque se perde peso com as diets detox?

Um dos grandes benefícios das dietas detox, é a sua grande perda de peso. Por isso é que este tipo de dietas ganhou grande notoriedade junto do público que pretende perder peso.

Para armazenar um grama de glicogénio no fígado e músculos, o corpo usa três gramas de água. As reservas de glicogénio são facilmente esgotadas em 24 a 48 horas se o corpo não receber hidratos suficientes, o que resulta numa perda de peso de vários quilos. 3 Uma vez que uma rotina regular de refeições é retomada, o glicogénio e a água voltam novamente ao normal.

Outra das razões que contribui para a grande perda de peso associada a este tipo de dietas é a sua grande restrição calórica, devido ao facto dos sumos de vegetais terem uma baixa quantidade de calorias.

Uma vez que a restrição calórica é tão grande neste tipo de dietas, as pessoas acabam por perder uma grande quantidade de massa muscular.

A perda de peso associada a este tipo de dietas deriva da grande perda de água, grande restrição calórica, perda de massa muscular e um pouco de gordura..

No entanto a grande perda de peso temporária leva ainda muitas pessoas a atribuírem benefícios à limpeza que acabaram de fazer.

Quais os riscos de uma dieta detox?

Existem vários riscos associados ás dietas detox, que são:

1. Pobres em aminoácidos, fibras e probióticos.

A maioria das dietas de desintoxicação são pobres em aminoácidos, fibras, e probióticos.

Uma dieta baixa proteína (qualquer que ela seja) é contraproducente, porque o nosso principal órgão de desintoxicação, o fígado, requer aminoácidos como glicina, cisteína, glutamina para promover a desintoxicação. 4 5

Como muitas das toxinas se encontram no sistema gastrointestinal, uma boa ingestão diária de fibras pode ajudar na sua eliminação, através da defecação.

A ingestão de probióticos, existente nos productos lácteos 6 7 é de grande importância na medida em que aumenta a quantidade de boas bactérias nos intestinos, ajudando a combater as toxinas. 8

2. Muito baixas em calorias

As dietas de desintoxicação são muitas vezes baixas em calorias. Com o baixo consumo de energia, as pessoas sentem-se sem energia e esgotadas.  Aliás com uma dieta tão restritiva como estas está desaconselhado fazer exercício, porque pode envolver riscos de saúde, uma vez que o corpo não recebe energia suficiente para suportar todos os mecanismos metabólicos derivados do exercício.

3. Ricas em nitratos e vasodilatadores

Ironicamente, a própria "desintoxicação" pode ser "tóxica". Estas dietas de desintoxicação podem ser ricas em nitratos. Muitas destes dietas usam sumos de aipo e beterraba que são vasodilatadores.

Uma vez que não estamos habituados a consumir assim doses tão grandes de vasodilatadores e nitratos, surgem muito frquentemente dores de cabeça, associadas a este tipo de dieta.   

4. Baixas em gorduras essenciais

As dietas de desintoxicação são muitas vezes baixas em gorduras essenciais.

Enquanto algumas dietas de desintoxicação menos extremas permitem alimentos como nozes e sementes, as “dietas detox” mais agressivas, eliminam a maioria dos alimentos que contêm gordura, mesmo as gorduras saudáveis, causando uma baixa retenção das vitaminas lipossolúveis ( vitamina A, a vitamina D, a vitamina E e a vitamina K )

5. Podem provocar desequilíbrios eletrolíticos.

Estas dietas implicam beber muitos líquido (como água, ervas chás e / ou sumos) ao remover muitos alimentos que contêm sais. Isso pode causar desequilíbrios potencialmente perigosos nos eletrólitos.  

Uma baixa ingestão de sódio pode causar hiponatremia, uma deficiência de sódio que pode ser muito perigosa.9

Os sintomas da hiponatremia são letargia, apatia, desorientação, câimbras, anorexia, náuseas, dores de cabeça e agitação (alguns dos sintomas que se sente ao fazer uma “dieta detox “

A baixa a concentração de electrólitos pode levar a uma quebra das funções do músculo, incluindo o coração, podendo em casos extremos levar à morte por paragem cardiaca. 10

Sumos “Detox”, devemos ou não beber?

Grande parte dos sumos “detox” feitos a partir de fruta e vegetais, são saudáveis, uma vez que são ricos em vitaminas e minerais.

O problema não está na sua ingestão, mas sim fazer destes sumos, um exclusivo na nossa alimentação diária. Beber água também faz muito bem, mas como vimos em cima, o seu consumo excessivo pode levar à morte.

Os sumos de vegetais e frutas junto com a tua alimentação diária, poderão ser sem dúvida um elemento positivo na tua saúde. Podes inclui-los junto com as tuas refeições do dia a dia, logo pela manhã ao acordar é também um excelente momento para te dar um boost de vitaminas e minerais, ou até mesmo num dia de calor para refrescar.. Por isso, respondendo á questão, podes beber esse tipo de bebidas sim mas como um complemento à tua alimentação e não fazer disso a tua única alimentação.

Qual a melhor solução para desintoxicar o corpo? 

Uma vez que o nosso corpo é diariamente sujeito às toxinas, desde os produtos químicos presentes nos alimentos que ingerimos e água que ingerimos, a poluição existente no nosso ambiente, entre muitos outros, o que precisamos é de uma desintoxicação diária e não de uma dieta detox que fazemos de vez em quando e que já vimos que é mais prejudicial que benéfica.

A melhor maneira de "desintoxicar" o corpo é aumentar a nossa desintoxicação natural. Existem várias formas de o fazer:

1.Comer o mínimo de alimentos processados, fazer uma alimentação saudável de forma consistente, ingerindo vegetais, proteína e hidratos.

2. Fazer exercício físico é também uma excelente forma de desintoxicação. Uma vez que o suor e a respiração são óptimos libertadores de toxinas.

3. Uso de sauna e banho turco, também ajuda na desintoxicação, através do suor.

4. Evitar o uso abusivo de cremes hidratantes, perfumes, etc.. que estão cheios de toxinas, que são absorvidas pela pele e entram na corrente sanguínea, intoxicando o corpo.

5. Fazer Jejum apenas um dia por semana (com apenas água ou sumo de vegetais) ajuda no processo de autofagia 11 12

A autofagia é o processo pelo qual as células eliminam os resíduos e se auto-reparam. 13

A autofagia é importante para lutar contra os aspectos degenerativos do envelhecimento, prevenir e combater muitas doenças. 14

Usar esta estratégia apenas um dia por semana poderá trazer benefícios na desintoxicação do organismo, no entanto tal como já falei anteriormente, a ingestão normal de água é saudável, mas de forma abusiva pode ser letal, o mesmo se aplica aos sumos “detox” - são saudáveis em moderação, no entanto quando se quer fazer uma dieta disso, já se torna arriscado e prejudicial para a nossa saúde.

Se o teu médico disser que um copo de vinho à refeição faz bem, não vais beber dois e três copos por refeição para fazer melhor ainda, pois não? 

Se eu te disser que fazer exercício físico faz bem, não vais fazer exercício todos os dias de manhã à noite, pois não? 

O grande segredo, é o equilíbrio. Dizer que algo é bom, não quer dizer que o possa fazer sem limites, o mesmo com os sumos de vegetais e fruta.. Fazem bem, mas passam  a fazer mal quando a tua alimentação consiste apenas nisso.

Gostaste deste artigo?

Se gostaste deste artigo, partilha nas tuas redes sociais e ajuda-me a inspirar mais pessoas a viver uma vida saudável. Subscreve em baixo a minha newsletter para receberes todos os novos artigos que escrever...

Se quiseres saber mais sobre os meus serviços de acompanhamento de treino e nutrição carrega neste link: XtraFit.pt


Show 14 footnotes
  1. Klein AV, Kiat H. Detox diets for toxin elimination and weight management: a critical review of the evidence . J Hum Nutr Diet. (2015)
  2. Kim MJ, et al. Lemon detox diet reduced body fat, insulin resistance, and serum hs-CRP level without hematological changes in overweight Korean women . Nutr Res. (2015)
  3. Kreitzman SN, Coxon AY, Szaz KF. Glycogen storage: illusions of easy weight loss, excessive weight regain, and distortions in estimates of body composition . Am J Clin Nutr. (1992)
  4. Yonsei Med J. 2011 Nov 1; 52(6): 892–897.Glutamine as an Immunonutrient; Hyeyoung Kim
  5. Clin Exp Immunol. 2012 Feb; 167(2): 269–274 Cysteine, histidine and glycine exhibit anti-inflammatory effects in human coronary arterial endothelial cells; S Hasegawa,* T Ichiyama,* I Sonaka, A Ohsaki,* S Okada,* H Wakiguchi,* K Kudo,* S Kittaka,* M Hara, and S Furukawa*
  6. Alm, L. "Therapeutic Properties of Fermented Milk." Elseveir Science (1991): 45-64.
  7. Delorme, C. "Safety assessment of dairy microorganisms: Streptococcus thermophilus." Int J Food Microbiol 126.3 Sept. 2008: 274-277.
  8. Guarner, F. "Gut Flora in Health and Disease." Lancet 361.9356 Feb. 2003: 512-519.
  9. Rosner, M. H., & Kirven, J. (2007). Exercise-associated hyponatremia. Clinical Journal of the American Society of Nephrology, 2(1), 151-161.
  10. J Clin Pathol. 2003 Oct;56(10):803-4.; Fatal water intoxication; Farrell DJ, Bower L.
  11. Intermittent fasting alleviates the neuropathic phenotype in a mouse model of Charcot–Marie–Tooth disease. Irina Madorskya, Katherine Opalacha, Amanda Wabera, Jonathan D. Verriera, Chelsea Solmoa, Thomas Fostera, William A. Dunn Jr., Lucia Notterpeka.
  12. Autophagy-Dependent Viral Recognition by Plasmacytoid Dendritic Cells. Heung Kyu Lee1,Jennifer M. Lund1, Balaji Ramanathan1, Noboru Mizushima, Akiko Iwasaki.
  13. Mitochondrial degradation by autophagy (mitophagy) in GFP-LC3 transgenic hepatocytes during nutrient deprivation. Kim I, Lemasters JJ.SourceCenter for Cell Death, Injury & Regeneration, Medical University of South Carolina, QF308 Quadrangle Bldg., 280 Calhoun St., P. O Box 250140, Charleston, SC 29425, USA.
  14. The role of autophagy in aging: its essential part in the anti-aging mechanism of caloric restriction.Bergamini E, Cavallini G, Donati A, Gori Z. SourceCentro di Ricerca di Biologia e Patologia dell’Invecchiamento, Dipartimento di Patologia Sperimentale-Scuola Medica, Via Roma 55, 56123 Pisa, Italy.

Ricardo Vidal
 

Olá, eu sou o Ricardo Vidal, criador do XtraFit e sou um apaixonado por treino e nutrição. Eu acredito que todas as pessoas podem atingir o corpo dos seus sonhos, desde que orientadas no caminho certo. É isso que faço com este blog e com o meu programa de coaching online.

>