Ciência Revela Quais As Melhores Proteínas Para Crescimento Muscular!

A proteína é dos melhores macronutrientes para crescimento muscular e perda de gordura. No entanto das muitas fontes de proteína que existem, só algumas têm valor nutricional significativo. Perante isso, a pergunta que se coloca é: Quais são as melhores proteínas e qual a sua ordem de prioridade no favorecimento do crescimento muscular?

A boa ou má qualidade de uma determinada proteína depende de vários factores. Por exemplo, se ingerirmos um determinado alimento com 30 gr de proteína e dessas 30gr só 10 são absorvidas pelo nosso corpo, então concluímos que essa proteína é de fraca qualidade e pouco vai contribuir para o crescimento dos nossos músculos. Por isso quanto melhor for a qualidade da proteína, maior o será o seu contributo no crescimento muscular.

Neste artigo explico quais as melhores proteínas, tendo em conta as diferentes formas cientificas de avaliar as mesmas.

Continuar a Ler

Como Passei de Barrigudo a um Abdominal Six-Pack!

Este é o primeiro de alguns posts sobre a minha transformação corporal. Aqui dou-te a conhecer como fiquei gordo e flácido e como comecei o meu processo de transformação corporal. Em menos de dois meses consegui ficar com um corpo definido e um abdominal six-pack!

O Dia Em Que Fui Operado de Urgência

Tudo começou no dia 20/11/2012. Após chegar a casa do trabalho, comecei a sentir uma grande dor na zona abdominal e muito frio, que me fazia tremer por todo o lado. Nunca tinha sentido nada assim. Sabia que algo não estava bem. Fui imediatamente levado para o hospital, onde me diagnosticaram uma apendicite aguda. Após o diagnóstico:

Continuar a Ler

4 Truques Para Aumentar a Produção de HGH e Queimar Mais Gordura!

Olá!

Hoje vou falar sobre a hormona de crescimento (HGH), como esta te pode ajudar a perder mais gordura e irei dar-te algumas estratégias para aumentar a sua produção de forma natural.

Hormona de Crescimento (HGH) é nomeada pelos médicos como a fonte da juventude.

Os benefícios associados á sua produção no nosso corpo, são imensos. Aqui ficam alguns deles:

“HGH pode afectar favoravelmente algumas das perturbações múltiplas associadas à obesidade abdominal / visceral. Isto inclui uma redução na obesidade abdominal / visceral, uma sensibilidade melhorada à insulina, efeitos favoráveis sobre o metabolismo de lipoproteínas e pressão sanguínea diastólica” 1

Continuar a Ler
Show 1 footnote
  1. Growth hormone treatment of abdominally obese men reduces abdominal fat mass, improves glucose and lipoprotein metabolism, and reduces diastolic blood pressure.Johannsson G, Mårin P, Lönn L, Ottosson M, Stenlöf K, Björntorp P, Sjöström L, Bengtsson BA.Source: Research Center for Endocrinology and Metabolism, Sahlgrenska University Hospital, Göteborg, Sweden

Fruta Faz Ganhar Gordura e Perder Definição Abdominal? – Toda a Verdade Revelada

A fruta é um alimento saudável cheio de nutrientes, fibras, vitaminas e minerais, no entanto no que toca a ficar com um corpo definido e sem gordura, a fruta tem sido abolida da alimentação de grande parte dos bodybuilders e fitness models, uma vez que consideram que esta contribui para aumento de gordura.

O que eu vou explicar e comprovar neste artigo, é se isso é de facto verdade ou não.

Continuar a Ler

Quantidades De HC Pré/Pós Treino Necessários Para Grande Crescimento Muscular!

Os Hidratos de carbono são a principal fonte de energia no trabalho muscular.

Quando o consumo de hidratos é completamente restrito, ou, se o seu consumo é mais baixo que as nossas necessidades de treino, o corpo tem de encontrar algo para produzir glicose (glicogénese), usando para isso os aminoácidos dos músculos. Este uso de aminoácidos pode ser problemático, uma vez que pode destruir o músculo que tanto nos esforçámos para ganhar.

A pesquisa sobre o consumo de hidratos de carbono e musculação mostra que o consumo de hidratos de carbono antes (ou durante) um treino intenso pode evitar perdas muito significativas de glicogénio muscular , provoca um aumento da força e do numero de repetições por série. [1. Ivy, J.L., M.C. Lee, J.T. Brozinick, and M.J. Reed. Muscle glycogen storage after different amounts of carbohydrate ingestion. J. Appl. Physiol. 65:2018–2023. 1988. ] 1 2 3 4 5

Continuar a Ler
Show 5 footnotes
  1. Leveritt, M., and P.J. Abernethy. Effects of carbohydrate restriction on strength performance. J. Strength Cond. Res. 13:52–57. 1999.
  2. Hakkinen, K., A. Pakarinen, M. Alen, H. Kauhanen, and P.V. Komi. Daily hormonal and neuromuscular responses to intensive strength training in 1 week. Int. J. Sports Med. 9:422–428. 1988.
  3. Lambert, C.P., M.G. Flynn, J.B. Boone, T.J. Michaud, and J. Rodriguez-Zayas. Effects of carbohydrate feeding on multiple-bout resistance exercise. J. Appl. Sport Sci. Res. 5:192–197. 1991.
  4. Haff, G.G., C.A. Schroeder, A.J. Koch, K.E. Kuphal, M.J. Comeau, and J.A. Potteiger. The effects of supplemental carbohydrate ingestion on intermittent isokinetic leg exercise. J. Sports Med. Phys. Fitness. 41:216–222. 2001.
  5. Haff, G.G., M.H. Stone, B.J. Warren, R. Keith, R.L. Johnson, D.C. Nieman, F. Williams, and K.B. Kirksey. The effect of carbohydrate supplementation on multiple sessions and bouts of resistance exercise. J. Strength Cond. Res. 13:111–117. 1999.

Leptina – O Segredo Para Ter Um Corpo Definido E Sem Gordura!

A Leptina (do grego leptos que significa magro), mostrou após várias experiências ser capaz de diminuir o peso corporal e a massa de tecido adiposo. O papel da leptina como hormona anti-gordura é essencialmente derivado das suas acções como diminuidor do apetite e estimulador do gasto de energia.

“A leptina está envolvida na regulação da ingestão de alimentos, na homeostase da energia e na imunidade. A leptina é produzida principalmente no tecido adiposo branco e actua através de um conjunto de receptores ligados a membranas” 1

Lê em baixo o que outro estudo cientifico tem a dizer sobra a leptina:

“Embora o aumento na produção de leptina reduza o nível de adipócitos (células responsáveis por armazenar gordura), esta também tem ??efeitos metabólicos notáveis, que promovem a definição muscular, independente da ingestão de alimentos. Esta provoca : aumento do gasto de energia, aumento na degradação de gordura e aumento da termogénese”.2

Continuar a Ler
Show 2 footnotes
  1. Leptin and the regulation of food intake, energy homeostasis and immunity with special focus on periparturient ruminants. Ingvartsen KL, Boisclair YR.SourceDanish Institute of Agricultural Sciences, Department of Animal Health and Welfare, Research Centre Foulum, DK-8830, Tjele, Denmark.
  2. The role of leptin in the regulation of energy balance and adiposity.van Dijk G.SourceDepartment of Animal Physiology, Division Neuroendocrinology, School of Behavioural and Cognitive Neurosciences, University of Groningen, Haren, The Netherlands.

Como o Indice Insulinémico do Leite Pode Fazer Aumentar a Gordura Corporal!

É verdade que o leite tem um baixo índice glicêmico (IG) e uma baixa carga glicémica (CG), mas infelizmente, os produtos lácteos, têm uma resposta insulinémica alta.

Resposta insulinémica, o que é?

De uma forma simples a resposta insulinémica corresponde à libertação de insulina pelo pâncreas, provocada, pela ingestão de um determinado alimento!

Para a maioria dos alimentos, o índice glicémico e o índice insulinémico andam de mãos dadas, o que significa que, quanto mais um alimento aumenta os níveis de açúcar no sangue, mais este estimula a libertação de insulina pelo pâncreas.

Normalmente, os alimentos de baixo índice glicémico resultam numa menor elevação de açúcar no sangue e menor elevação nos níveis de insulina.

Continuar a Ler

Glucagon – Uma Das Principais Hormonas Para Queimar Gordura!

Glucagon tal como a insulina é uma hormona segregada também no pâncreas, mas ao contrário da insulina, esta ajuda-nos a queimar gordura. Quando bem manipulada, esta pode ser uma hormona importantíssima, para conseguirmos queimar imensa gordura, de forma natural.

Glucagon e o seu papel na Queima de Gordura

Segundo um estudo feito por um conjunto de investigadores, concluiu-se que “grandes concentrações de Glucagon (provocadas de forma natural), estão associadas a maiores taxas de gastos de energia e oxidação de gordura independente da idade, sexo e composição corporal. Este efeito, em conjunto com o papel estabelecido da GLP-1 (Glucagon-like peptide 1) para promover a saciedade, podem ainda favorecer o seu potencial terapêutico no tratamento da obesidade" 1

Continuar a Ler
Show 1 footnote
  1. Higher fasting plasma concentrations of glucagon-like peptide 1 are associated with higher resting energy expenditure and fat oxidation rates in humans 13- Nicola Pannacciulli, Joy C Bunt, Juraj Koska, Clifton Bogardus, and Jonathan Krakoff
1 9 10 11